segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Fotografias - momentos perpetuados



Fotografias - momentos perpetuados

Hoje em dia a facilidade para se tirar ma foto é muito grande. Podem-se congelar momentos no tempo para sempre. Seja numa imagem digital ou no papel impresso podem ser grandes lembranças.

Ao olhar para uma foto podemos fazer uma viagem incrível ao passado. Todo o momento envolvido volta à memória. Seja de dor ou alegria. Banal ou especial. Mostra a passagem do tempo: ontem um bebê amanhã dando os primeiros passos e mais adiante entrando para a faculdade, casando e etc. Claro, que não precisamos necessariamente de fotografias para rememorar momentos passados. Mas é um bom recurso.

Quem já não se deliciou ao rever alguns álbuns digitais ou físicos de fotos passadas. Riu ou chorou ao relembrar aqueles acontecimentos. Rever pessoas e lugares. A intemporalidade da alma que se regozija ao fazer uma viagem rápida ao passado e reviver na memória momentos tão marcantes.

Infelizmente, muitas vezes a facilidade banaliza o que antes era valorizado. No passado era um verdadeiro evento reunir a família e tirar uma foto. Hoje é fácil fazer uma “selfie” e tirar várias e várias e várias fotos e ficarem lá escondidas no computador. Por outro lado, existem as redes sociais e se faz a foto mais para postar do que guardar como momento especial. Cada um tem consciência de si e como expor seus momentos íntimos ou especiais. Uma foto pode ser simplesmente uma foto. Para o poeta pode ser um momento congelado no tempo. Para outros uma recordação especial.

Eu particularmente amo fotografias. Filha e neta de fotógrafos talvez esteja no sangue. Adoro de vez em quando olhar as fotos e redescobrir momentos que já estavam lá escondidos na memória. As fotos dessa postagem são da rua que morei por 10 anos em Porto Alegre e da igreja que freqüentava na época com meu marido. Numa visita recente a cidade. Num momento nostálgico tirei fotos desses lugares. Ver o quanto permanecem bonitos ou até mais do que na época que morei lá.


Em se falando em harmonização de ambientes o que sempre sugiro é: exponha fotos na sua casa que te façam feliz e que transmitem uma mensagem positiva. Guardar fotos de vários momentos bons ou ruins mostra um pouco da nossa história. O quanto somos ricos de histórias vividas. E as fotos são registros dessa trajetória.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços