terça-feira, 16 de janeiro de 2018

A casa como espelho



A casa como espelho

Nós achamos que escolhemos uma casa em função de sua forma, de seu tamanho, de seu aspecto exterior, de sua atmosfera. Isso só é verdade parcialmente, se considerarmos que a alma, para evoluir, precisa de uma certa situação vibratória. Cada lugar emite uma energia particular, e a pessoa se sentirá atraída por aquele ou por aqueles que estão em ressonância vibratória com ela.” (Nicole Dumond, livro: Espelho, Espelho Meu, página 61, Ed. Pensamento)

Como organizamos, decoramos e convivemos dentro dos ambientes de nossa casa dizem muito sobre nós e nossa dinâmica. Você observando como esses itens funcionam dentro de casa pode descobrir um pouco mais sobre si mesmo e as pessoas que convivem sob o mesmo teto.

Todos os cômodos possuem uma simbologia e dizem muito de como levamos a vida e convivemos com as pessoas. De uma forma geral podemos dizer que a função de cada peça é, por exemplo:

Entrada: adaptação. Sair para o mundo externo ou chegar no mundo interno.

Sala: convívio e comunicação.  Como nos relacionamentos com os outros.

Quarto: intimidade. Local de descanso e momentos de privacidade.

Cozinha: transformação. O alimento é saúde. Transmutando os alimentos em comida.

Banheiro: purificação. Higiene do corpo.

Escritório: responsabilidade. Local de trabalho ou estudo dentro de casa.

Sótão e porão: recordação. Guardar lembranças e o que é usado eventualmente.

E você realmente está dentro desses cômodos na hora que está ali. Como assim? Por exemplo: estar fisicamente na sala, mas sua cabeça está no escritório (preocupação com contas a pagar). Isso também é mais um exemplo de como vivemos fora do momento presente, mesmo dentro de casa, longe do trabalho.

A casa é um espelho. Observando e modificando os ambientes pode-se transformar a vida. Melhorar a aparência da entrada refletindo no modo de se adaptar o mundo e assim por diante.

O lar é cheio de potencial. Pode ser um grande laboratório em nossas vidas. Fazendo mudanças na nossa rotina em casa. Pode-se refletir nos nossos relacionamentos. Envolve modelos mentais, emoções arraigadas da infância, mudança comportamental, etc. Enfim, a partir de pequenos detalhes podemos fazer grandes mudanças. Toda e qualquer obra começa com um primeiro passo. Está preparado para dar o seu?


Observação: texto reeditado de 2012

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços