terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Volta às aulas




Volta às aulas

Essa semana muitas escolas retornam às aulas. Uma nova rotina precisa ser estabelecida para o bom andamento do ano até a chegada das férias novamente quando a rotina muda de novo. Essas mudanças fazem bem para a cabeça e para o corpo. Muito amor e disciplina nessa hora ajuda muito para que o cotidiano seja agradável para todos.

Normalmente a rotina das férias é não ter rotina para a gurizada e o retorno às aulas exige paciência dos pais para que tudo fique organizado. Caso a criança passe a estudar de manhã. Precisa cuidar o horário de dormir na noite anterior. É provável que terá sono nos primeiros dias até se acostumar com o novo horário. Para que o resto do ano não vire um grande estresse é interessante cuidar alguns detalhes:

1) Horários: aula, fazer tarefas, estudar, brincar, descansar e ócio. É preciso deixar um tempo sem nada marcado. Não ocupe todos os horários do seu filho com atividades. Como também limite o uso de eletroeletrônicos.

2) Uniformes: é importante ter mais de um para o caso de sujar, molhar ou estragar. Lembre-se que ao usar o uniforme outras roupas são poupadas.

3) Local de estudo: Caso a criança não possa ter seu canto específico de estudo com escrivaninha e estante ou prateleira para guardar seu material. Que seja reservado no guarda-roupa ou outro local para ela guardar seu material escolar de forma organizada. A mesa da cozinha ou das refeições pode ser um perfeito local para estudar. Caso a criança tenha sua escrivaninha. Manter organizada com o material necessário para seus estudos.

4) Momento de estudos: eletroeletrônicos desligados. No máximo ter a vista um relógio. Caso passe de uma hora de estudos - faça um intervalo para relaxar a mente. Tenha a mão todo o material necessário. Local bem iluminado e com temperatura agradável. Tenha sempre um material para rascunho para exercitar e rabiscar para facilitar o estudo.

Estabelecer uma boa rotina de estudos ajuda seu cérebro a gravar tudo que aprendeu. Uma boa noite de sono, um horário tranquilo para estudar, ter um espaço para brincar e se divertir vão deixar o cotidiano agradável e feliz para todos. Bom retorno às aulas!

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Meditando com a gurizada: Meditando com a Gurizada 2018 / 3ª edição


Meditando com a Gurizada 2018 / 3ª Edição

"Meditar aflora tesouros internos"

De forma lúdica aprendemos
 a meditar, respirar, focar e relaxar.

Atividade extracurricular na Escola Medianeira em Santa Maria/RS
Aulas semanais
Horários, valores e dias serão informados em breve.

Maiores informações:
Andrea dos Santos Leandro
Professora do Meditando com a Gurizada
(55) 99632.1828
andrelis.2@gmail.com


Fonte: http://meditandocomagurizada.blogspot.com.br/2018/02/meditando-com-gurizada-2018-3-edicao.html#links

Casa como espelho: sala de estar




Casa como espelho: sala de estar

O nosso lar reflete muito de nós na forma como organizamos e decoramos. Reflete o que estamos vivendo e a maneira como encaramos a vida. Nesse momento vamos falar sobre a sala de estar. Onde recebemos as visitas e também é um local de relaxamento e descontração.

Todos os elementos existentes na sala podem refletir algo ou atrair o que gostaríamos. Os excessos devem ser cuidados. Muito organizado, nada pode ficar fora do lugar reflete rigismo e falta de flexibilidade. Não é possível relaxar num lugar assim. Assim como tudo ficar bagunçado e sem um mínimo de organização o tempo todo pode demonstrar que está precisando um pouco de estrutura e colocar um pouco de ordem na vida.

A casa reflete também fases da vida ou até do ano. Existem períodos que estamos sobrecarregados de atividades seja no trabalho ou estudos. Que sem ajuda tudo vira um caos. Nesses momentos é importante fazer uma reunião familiar e ver o que cada um pode fazer para ajudar ou então pedir a compreensão que por um período será difícil manter a ordem normalmente estabelecida.

Cada pessoa tem o seu temperamento e jeito de ser. Numa casa é preciso desenvolver o respeito mutuo e aprender formas de conviver. Nessa união de pessoas seja marido e mulher. Pais e filhos. Teremos aqueles que são mais acumuladores e aqueles que são desapegos. Teremos aqueles mais organizados e aqueles não tão organizados. Para o bem maior, reuniões podem ser realizadas respeitando a maturidade de cada um. Principalmente dos pequenos abaixo de 4 anos. Para estabelecer boas regras de convivência.

Pode-se começar a observar a sala desse lar como está disposta e decorada. Para melhor convívio os sofás ou cadeiras podem formar um “U” ou um quadrado. Todos de frente para poderem conversar ou desenvolver atividades em conjunto. O ideal não é deixar cadeiras de costas para a porta ou pelo menos deixar a passagem desimpedida. Quando está atravancada dá a ideia que não queremos outras pessoas no lar ou que elas não são bem-vindas. Cuide que pode ser essa a mensagem dada.

Os excessos como já mencionado demonstram um grande apego. Que tal, começar a deixar a vista só objetos que você realmente gosta. Não vale deixar um papai noel em cima da bancada. Ele tem o seu momento todos os anos.

Muitos objetos que lembram ou tenham haver com água representam que as emoções podem estar muito a flor da pele. Como por exemplo: quadros com imagem de mar ou lago. Fontes, plantas aquáticas e aquário. Se não for uma indicação de Feng Shui para esse cômodo então é interessante equilibrar. Principalmente se as cores preto e azul forem predominantes no ambiente. Muitas vezes é uma ação inconsciente. Nesse caso trocar os vasos com água por aqueles com terra e colocar quadros com montanhas pode ser um começo para equilibrar o ambiente.

O ambiente precisa acolher. Verifique como se sente ao entrar na sua sala. O ambiente é claro, tem iluminação natural, tem boa ventilação? Ou se sente oprimido e deslocado? Nesse caso o que pode fazer para mudar? Lembre-se de algumas dicas:
- Entrada desimpedida.
- Usar cores fortes nas paredes só se forem muito bem sintonizadas com o ambiente. Na dúvida coloque uma cor forte só numa parede. Lembre-se que as cores podem influenciar nosso humor e energia. Numa sala pode-se ter cores fortes preferencialmente numa parede. Pode combinar com cortinas, almofadas, estofados ou até com mantas. Precisam de um elemento em comum para não ficar dissonante.
- Para ampliar o ambiente pinte o teto de branco ou cor mais clara que as paredes.

Um ambiente acolhedor é como um abraço. Nada melhor do que chegar em casa e ser recebido pela casa e por aqueles que amamos com essa sintonia.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em harmonização de Espaços

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

A casa como espelho: entrada



A casa como espelho: entrada

A casa como um espelho reflete como somos. Revela muito sobre nós mesmos. Então fique atento e observe o que sua casa quer dizer. Evite julgamentos. Mesmo aquilo que parece muito ruim pode estar sinalizando algo bom que pode ser lapidado para uma melhoria na qualidade de vida. Vamos falar hoje sobre a entrada da casa.

A entrada do lar é como uma câmara de descompressão. Fazendo uma comparação com esse local num objeto que vai ao espaço ou ao fundo do mar. São profundezas que exercem pressão no corpo. E para voltar a nossa atmosfera precisamos de um tempo para o corpo se readaptar. Ao adentrar o lar de forma bem mais rápida é o seu momento: saindo do mundo externo e acessando seu mundo interno. Onde a atmosfera ou clima se preferir assim chamar é você e os moradores que determinam.

Ao olhar para o lar pode-se dar muitas interpretações sobre a mesma imagem. Por exemplo: uma entrada malcuidada pode simbolizar desleixo bem como você valorizar mais outras atividades do que cuidar do seu espaço. Você tem tantas atividades que a entrada fica relegada a alguns momentos de folga para ser manutenida.

Lembre-se que a entrada é seu cartão de visitas. Não é uma questão do que os outros vão pensar. Mas de fazer parte de uma comunidade. Leia a teoria das janelas partidas que compreenderá. Um local bem cuidado é inspirador. Um local atirado onde não é mexido a energia pode ficar estagnada. E esse ponto precisamos cuidar: da energia que não é bem cuidada.

Faça um exercício. Na próxima vez que entrar na sua casa observe os detalhes. Ela reflete quem você é, como quer que os outros te vejam ou como está vivendo seu momento atual?
Existem entradas belíssimas bem pensadas. O belo é inspirador. Você gosta e se sente bem? Se sim, parabéns! Caso sua resposta seja não. Repense a entrada de uma forma que seja acolhedora para você e sua família.

A entrada está com pichações, plantas secas e reboco caindo? Limpe, retire as plantas se não tem tempo de cuidá-las. Ou coloque plantas mais resistentes como a Espada de São Jorge. Ela é bela, receptiva e ainda traz a energia da proteção?  Ao entrar e sair de casa todos os dias agradeça ao lar que tem. Essa boa energia com o tempo vai criando uma aura ao redor do seu lar. O espaço estando belo e organizado vai colaborar com o afastamento das energias densas e as pessoas mal-intencionadas.


A energia de carinho imbuída ao cuidar da sua entrada também colabora para um ambiente mais acolhedor e protegido energeticamente. Não precisa transformar seu lar numa fortaleza. Isso pode chamar mais atenção. É preciso achar um equilíbrio entre beleza, segurança e acolhimento. Para tornar seu: Seja bem-vindo! Na sensação que você, seus familiares e amigos sentem ao chegar ao seu lar.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

A casa como espelho



A casa como espelho

Nós achamos que escolhemos uma casa em função de sua forma, de seu tamanho, de seu aspecto exterior, de sua atmosfera. Isso só é verdade parcialmente, se considerarmos que a alma, para evoluir, precisa de uma certa situação vibratória. Cada lugar emite uma energia particular, e a pessoa se sentirá atraída por aquele ou por aqueles que estão em ressonância vibratória com ela.” (Nicole Dumond, livro: Espelho, Espelho Meu, página 61, Ed. Pensamento)

Como organizamos, decoramos e convivemos dentro dos ambientes de nossa casa dizem muito sobre nós e nossa dinâmica. Você observando como esses itens funcionam dentro de casa pode descobrir um pouco mais sobre si mesmo e as pessoas que convivem sob o mesmo teto.

Todos os cômodos possuem uma simbologia e dizem muito de como levamos a vida e convivemos com as pessoas. De uma forma geral podemos dizer que a função de cada peça é, por exemplo:

Entrada: adaptação. Sair para o mundo externo ou chegar no mundo interno.

Sala: convívio e comunicação.  Como nos relacionamentos com os outros.

Quarto: intimidade. Local de descanso e momentos de privacidade.

Cozinha: transformação. O alimento é saúde. Transmutando os alimentos em comida.

Banheiro: purificação. Higiene do corpo.

Escritório: responsabilidade. Local de trabalho ou estudo dentro de casa.

Sótão e porão: recordação. Guardar lembranças e o que é usado eventualmente.

E você realmente está dentro desses cômodos na hora que está ali. Como assim? Por exemplo: estar fisicamente na sala, mas sua cabeça está no escritório (preocupação com contas a pagar). Isso também é mais um exemplo de como vivemos fora do momento presente, mesmo dentro de casa, longe do trabalho.

A casa é um espelho. Observando e modificando os ambientes pode-se transformar a vida. Melhorar a aparência da entrada refletindo no modo de se adaptar o mundo e assim por diante.

O lar é cheio de potencial. Pode ser um grande laboratório em nossas vidas. Fazendo mudanças na nossa rotina em casa. Pode-se refletir nos nossos relacionamentos. Envolve modelos mentais, emoções arraigadas da infância, mudança comportamental, etc. Enfim, a partir de pequenos detalhes podemos fazer grandes mudanças. Toda e qualquer obra começa com um primeiro passo. Está preparado para dar o seu?


Observação: texto reeditado de 2012

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Organizar a rotina

Organizar a rotina

Organizar a rotina da casa nem sempre é uma tarefa fácil. Pode ser muito desgastante. Pois cada um no lar tem seu ritmo, jeitos e gostos de agir. O que pode ser feito é uma reunião familiar, determinar as tarefas e montar um quadro para poder administrar essas atividades.

Com dados e fatos podemos visualizar melhor as situações para tomar decisões é assim que acontece nas empresas. Pode-se adaptar essa metodologia para o lar para não sobrecarregar ninguém. Todos sabem o que todos estão fazendo para torno o lar um lugar mais organizado, limpo, harmônico e feliz de viver. Sugestões de como fazer:

- As tarefas tem que ser determinadas de acordo com a idade e maturidade.

- Na reunião em família, onde todos opinam, determinar quais são as tarefas que serão divididas e como serão executadas.

- Montar um quadro diário ou semanal de atividades. Facilitando a visualização e controle.

- Pode-se colocar esse quadro na cozinha. Num local visível. Pode ser na parede ou porta da geladeira.

- Para incentivar pode-se criar um sistema de recompensa, mas não de castigos. Caso alguém não esteja cumprindo a sua parte devidamente o melhor a fazer é uma reunião e verificar a razão. Nesse momento tarefas podem ser redistribuídas. Pode ser que a pessoa não saiba fazer o que se está pedindo. Enfim, com diálogo tudo pode se esclarecer.

Abaixo uma sugestão de quadro de rotina semanal:

QUADRO DE ROTINA SEMANAL
TAREFA
SEGUNDA
TERÇA
QUARTA
QUINTA
SEXTA
SÁBADO
DOMINGO
Colocar o lixo para fora







Regar as plantas







Remover dejetos dos animais







Alimentar os animais







Lavar a louça







Varrer o pátio

















Acima sugestão de como o quadro pode ser montado. Pode-se colocar o nome de quem cumpriu a tarefa nos espaços em branco ou marcar com um xis o que foi realizado.

O quadro pode ser montado numa prancheta e por cima colocar um papel contact. Depois pode-se escrever com caneta de quadro branco e no final da semana apagar. E reiniciar na segunda-feira.

Vi uma opção que numa prancheta escrever na parte de cima “Fazer” e na parte de baixo “Feito”. Escrever as tarefas em prendedores. Na medida que são realizadas tira da parte “Fazer” e coloca na parte ”Feito”. Para diferenciar quem faz pode cada prendedor ser de uma cor. De acordo com quem tem que fazer a tarefa.

Use a criatividade. Faça uma ‘tempestade de ideias” e montem seu quadro de forma prática e por que não divertida.


Num primeiro momento sair da zona de conforto e da forte tendência de preguiça pode ser um desafio. Mas com o tempo todos colaborando a rotina não sobrecarregará ninguém. Todos verão os benefícios da colaboração e trabalho em equipe. Esse espírito vai ser levado para a escola, amigos e no trabalho. Todos unidos podem ir mais longe!

Andrea do Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Arrumar a casa para organizar a mente


Arrumar a casa para organizar a mente

O mundo externo é o reflexo do nosso mundo interno. O que está na nossa mente e coração reflete nas nossas ações e no que acontece ao nosso redor. Somos como para raios atraindo o que vibra internamente.

Pode parecer complexo num primeiro momento. Mas é preciso cuidar muito o que falamos e principalmente o que reclamamos. Ao falar expomos o que está dentro de nós. Ficar só reclamando é clamar e clamar por algo. Com se atraindo para perto o que estamos desgostosos. Buscar os direitos é correto. Mas ficar esperando soluções do céu e ficar só aumentando a energia ruim em torno de algo reclamando não ajuda em nada. Quem sabe então partir para a ação.

Esses dias falei sobre a importância da faxina tanto física quanto energética. Depois de limpo o ambiente é importante organizar. Fazendo isso sua mente também será beneficiada. Vamos lá então:

- Cada pessoa é de um jeito. Umas mais desapegadas do que outras. Pense assim: para ter mais clareza nos meus pensamentos, preciso limpar os que não são importantes. Nem sempre é fácil. Então, faça isso no ambiente. Por sintonia, vai refletir na sua mente. No início pode não ser fácil. Então, comece com uma gaveta.

- O processo pode ser melhor aproveitado se fizer da seguinte maneira: tire tudo de dentro da gaveta. Separe em três pilhas: o que realmente gosto de usar, o que não mais e o que está estragado.

- O que gosto e também é útil: reorganizo. Por que tornam meu dia melhor e mais produtivo.

- O que não gosto: para que ficar com algo que não gosta ou não é mais útil? Libere essa energia. Doe, venda. Passe adiante. Pode ser útil para outra pessoa.

- O que está estragado: tem conserto? Vale a pena consertar? Você quer consertar? Após responder dê um destino. Seja consertar – orçar o valor num primeiro momento. Ou então encaminhar para o destino apropriado caso não tenha conserto. Menos voltar para o armário novamente.

Essa classificação vale para tudo desde roupas até móveis. Acabamos atulhando a casa como se montando um ninho. O problema é que pode ficar atulhado demais, com energia estagnada demais e o propósito de viver melhor acaba se desvirtuando. Assim como uma casa cheia, reflete uma mente cheia. Arrume seu espaço para ajudar a organizar sua mente.


A organização da casa maior começa com a nossa. Antes de querer cobrar atitudes dos outros que tal começar melhorando as suas próprias. Com um padrão de pensamento melhor. Atitudes mais éticas, amorosas e respeitosas são tomadas beneficiando a todos. Concorda? Então, mãos à obra!

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Ano novo, energias renovadas


Ano novo, energias renovadas

Todo ano que se inicia é como se renovássemos a alma. Cheios de esperanças, expectativas e sonhos que queremos realizar. Para tanto é preciso uma mistura de planejamento e engajamento para que tudo ocorra. E algo muito importante – o deixar fluir da vida. Tentar agir com cautela, mas evitando controlar demais as situações. Difícil? Pode ser num primeiro momento. Para tanto precisar praticar algumas atividades:

- Desapego: para a vida poder fluir melhor precisamos desapegar dos excessos da vida. Muita tralha ao redor pode poluir o ambiente, ser insalubre por ser difícil de limpar e atravancar as energias ao seu redor.

- Faxina do ambiente físico: limpar o ambiente da casa ou local de trabalho. Tirar o pó, passar um pano com vinagre de maçã ou álcool, sal grosso e depois colocar um óleo essencial pode renovar o ambiente.

- Faxina mental: tudo que está pipocando na sua mente colocar no papel. Se for desagradável – escreve e rasgue. Coloque fora. Tirando da mente e do coração. Se forem desejos – faça uma lista e cada vez que realizar coloque um coração do lado.

- Faxina no ambiente astral: para a energia se renovar limpe fisicamente a casa e depois acenda um incenso ou utilize um spray harmonizador de ambiente. Faça uma oração do fundo do coração pedindo tudo de bom que quer para o seu lar e ande por todos os cômodos os abençoando.

- Tenha momentos diários de comunhão com o seu lar: Seja um momento de meditação ou oração. Pare, sente confortavelmente, respire devagar. Visualize a sua casa do jeito que acredita ela estar mais feliz e saudável. Veja ela cheia de luz.

Ao praticar as sugestões dadas de coração aberto. Seu lar ficará mais harmonioso refletindo numa comunhão melhor com os moradores da casa e com o mundo.


Feliz ano novo! Pleno de paz, amor, alegria, harmonia, saúde, respeito, comunicação empática, gentileza e abundância!

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

11 anos do Quadro Harmonização de Espaços


11 anos do Quadro Harmonização de Espaços

Comemorar é sempre bom! No dia 21 de dezembro de 2017, completa 11 anos da minha participação semanal no Programa Espaço Aberto da Rádio Imembuí 101.9 FM de Santa Maria RS.

No quadro sempre procuro dar dicas e sugestões para harmonizar a vida, casa, trabalho e relacionamentos. Nossa existência é feita de altos e baixos e o equilíbrio é uma busca constante. Mostrar caminhos e cada um trilhar do seu jeito é uma missão linda que adoro fazer.

Semanalmente é como se ao falar na rádio dando as sugestões estivesse ali em contato com cada ouvinte. Cada um recebe de um jeito as dicas. Pode ser útil para um num determinado momento da sua vida, em outro momento para outro. E ao fazer nem que seja uma pequena diferença na vida das pessoas é como se luzes acendessem dentro de mim para ajudar a trilhar o caminho.

Participar do programa a tanto tempo me ajuda a manter a mente mais ativa. Sempre pesquisando e buscando formas diversas de trilhar o caminho da harmonia. E sempre tem uma descoberta nova nas curvas da vida.

Cada pessoa é especial no seu jeito de ser. Quando estamos fora do eixo, os sentimentos e sensações podem ser diversos. Muitas vezes, uma pequena atitude pode fazer toda a diferença para a vida ficar mais leve, alegre, feliz e em paz. Dicas simples, mas nem sempre fáceis num primeiro momento podem ter esse efeito como:

- Respire devagar. Conecte-se consigo mesmo. Pode evitar muito conflitos com essa atitude.

- Lembrar do ditado britânico: “Uma casa tem que ser limpa o suficiente para ser saudável e suja o suficiente para ser feliz.” Nada de exageros. Viva bem!

- Seu quarto tem que ser um lugar reservado. Para descanso e momentos de privacidade. Isso é o que ele deve refletir.

- Segurança é importante, mas não torne sua casa uma fortaleza. Isso pode mais chamar atenção do que proteger. Aja com cautela.

E assim vai, ao longo dos anos foram muitas e muitas dicas e sugestões. Espero que por muito tempo ainda estar aqui para juntos, cada um com suas atitudes individuais, tornarmos o mundo um lugar mais harmonioso e feliz de viver.

Gratidão pela acolhida de todos!

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Amor


Amor

O amor é o sentimento mais belo que existe. Ele parte do coração e contagia todo o nosso ser e viver. Ele cura, engrandece e alimenta de forma saudável todas os relacionamentos. Uma vida plena de amor começa no amor próprio. Quando respeitamos a nós mesmos estamos nos amando e isso vai refletir no mundo ao meu redor.

Muitas vezes organizar o ambiente externo ajuda a organizar o ambiente interno. A partir do momento que começo a me respeitar e amar quem eu sou posso transformar o mundo ao meu redor. Cada um tem um jeito especial de ser. Alguns acumulam demais outros são demasiados desapegados. O problema é quando ficamos muito tempo nos extremos.

A busca constante do equilíbrio é que nos faz humano. Como a batida do coração no monitor do hospital. Ele sobe e desce assim como nossa vida. Quando não oscila representa a morte. Acredito que não é isso que deseja agora. Então para viver plenamente a vida, ela será cheia de altos e baixos, isto é, erros e acertos, momentos de depressão e de euforia. MOMENTOS e não uma constante.

Como fazer? Os caminhos podem ser diversos. Quem sabe comece se olhando no espelho e abrace aquela pessoa que você está vendo. Um ser cheia de qualidades, habilidades e defeitos. Todas essas características te fazem único. Ninguém é igual a ninguém mesmo irmãos gêmeos tem suas diferenças. Pois são pessoas intrinsecamente diferentes. São almas diferentes com corpos muito semelhantes. O que faz de você – você mesmo – é o jeito que percebe e reage ao mundo.

Organize sua casa, suas roupas, doe, venda e fique com aquilo que ama e te faz feliz. Ao mexer no ambiente é como uma forma de sua mente entrar em ação e ajudar ela ficar mais flexível para mudanças internas que te farão bem.


Sempre podemos mudar. Começa com um passo de cada vez. Faça a diferença. Primeiro em sua vida valorizando quem você é. Sempre podemos evoluir e aprimorar habilidades e condutas. Ser gentil pode gerar gentileza. Mas esperar dos outros atitudes é criar expectativas. E muitas vezes podemos sair decepcionados quando não são correspondidas. Então, que tal, agir de coração aberto, esperando o melhor de você mesmo. Que o resto por ressonância vai acontecer no seu tempo.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Balanço do ano


Balanço do ano

Estamos quase em dezembro. Ano findando. Hora de avaliar o que fizemos e deixamos de fazer. Sem estresse. Pega caneta e uma folha ou caderno e anote se já não tem uma planilha com esse objetivo.

Muitas vezes temos a tendência a reclamar que o ano passou e não fizemos nada. Quem sabe então você escreva na lista todas as coisas legais que fez ao longo do ano. Aposto que foram várias. Nessa lista vale tudo: sair com os amigos, nascimento de filho ou sobrinho, olhar aquele filme especial no cinema ou em casa mesmo, conseguiu fazer algo que até então não tinha conseguido seja correr, perder uns quilos ou até meditar alguns minutos por dia.

Ok. Agora vamos para a lista daquilo que gostaria de fazer ou precisa fazer e não fez. Analisando as razões por ter deixado de fazer ao longo do ano. Seja honesto consigo mesmo. Foi preguiça, falta de organização, procrastinação ou foi por outro motivo?


Caso queira faça uma lista com duas colunas. De um lado o que aconteceu de legal e do outro aquilo que gostaria de fazer ou que não deram muito certo ao longo do ano. Como ficou o seu balanço? Lembre que daqui um mês e pouco começa um ano novinho em folha. E depois dele vem muitos outros. Não se coloque tanta pressão. A vida é cheia de altos e baixos. Com informações a mão. Dados e fatos fica mais fácil e claro de compreender o que está acontecendo. Não coloque a culpa nos outros ou em si mesmo ou no tempo que não espera. Viva cada dia de uma vez. E desembarque em 2018 com o pé direito com um mundo de possibilidades pela frente.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Como estão os cantinhos?



Como estão os cantinhos?

Na rotina ou correria do dia a dia, quando se tem um olhar atento, observamos os detalhes que podem fazer a diferença. Assim como a energia - o pó e a poluição só são percebidos quando estão em excesso. Em geral acúmulos com o tempo podem gerar desconfortos ou situações desagradáveis. No caso do pó ou poluição por causa da sujeira aparente fica desagradável ao olhar. Uma simples faxina pode resolver. O ruim nesses casos é quando temos alguém alérgico em casa e a saúde pode ficar prejudicada. Assim como o pó acumulado em cima das coisas e nos cantos. A energia estagnada também não faz bem. Em técnicas de harmonização de ambientes como o Feng Shui de origem chinesa. São ressaltados os cuidados para evitar o acumulo de energias nos cantos. Dentre as técnicas utilizadas para equilibrar estão:

- Limpar propriamente o ambiente. Seja com um paninho úmido, varrer ou aspirar o pó.

- Fazer circular o ar, pode ser com sinos de vento, ventilador ou janela aberta.

- Liberar esses espaços. Retirando móveis e objetos que por ventura estejam ali em excesso.

- Bater palmas. Isso mesmo, principalmente nos cantos. Ajudam a dissipar as energias paradas.

- Pensamentos negativos também geram uma energia ruim que pode com o tempo se acumular nos cantos. Visualizar luz ou emanar boas energias como o Reiki podem ajudar a limpar e harmonizar esses espaços.

Estabeleça uma rotina que seja confortável. Faxina, uma ou duas vezes por semana, podem ser suficientes para manter o ambiente limpo. Sem excessos. Procure gastar seu tempo com uma atividade física mais saudável como dança, caminhadas ou Tai Chi. Para algumas pessoas a faxina vai além da necessidade ou até hobby pode demonstrar um estresse velado. Que tal então achar algo mais agradável e que pode ajudar a recuperar a sua saúde como as dicas acima. Heim?


O ar deve circular por todo o ambiente assim também a energia. Ar parado é sinônimo de energia estagnada. Principalmente se acumulam nos cantos. Então esses devem ter atenção especial. Evite abarrotá-los com excesso de objetos. Principalmente se está sentindo que sua vida está estagnada. É um exercício físico que terá reverberação mental. Sua mente também vai se sentir liberta e fluida.

Andrea dos Santos Leandro
Consultora em Harmonização de Espaços